A Lista de Sonho

600_bike

© Pedro Mendes

O Sucesso, independentemente de como o defines, tem tudo a ver com desenvolver o estado de espírito certo, tomar decisões claras sobre o que tem de ser feito, e depois, actuar sobre essas decisões. Pete Mosley descreve uma das “ferramentas para pensar” de mais sucesso, que usa com artistas.

Sou um grande defensor do arrojo. Encorajo sempre os artistas com quem trabalho a serem arrojados, a apontarem alto, e a escreverem cartas atrevidas. O que quero dizer com atrevidas? O tipo de cartas que se destacam pelo seu arrojo, entusiasmo e desejo de fazer o que for preciso para chegarem mais longe na vida. Cartas que não se coíbem de pedir ajuda, dirigidas àqueles que estão em melhores lugares para a darem.

Pensa nisto. Quem são os teus clientes de sonho?

Este é um excelente exercício para fazeres sozinho, ou com parceiros e colaboradores. Arranja uma folha de papel grande e alguns marcadores e escreve todas as pessoas a quem gostarias de vender os teus produtos, ou com quem gostarias de trabalhar.

Quais são as lojas, galerias, ou locais chave com quem gostarias de te envolver. Quem são os teus clientes de primeira – as pessoas com quem aspiras trabalhar acima de todos os outros. Queres trabalhar na Liberty? Queres construir guitarras para estrelas de rock? Queres ver o teu trabalho exposto na V&A? Queres estar numa “colecção” nacional de arte?

Só tu saberás quais são as tuas aspirações. A não ser que escrevas estes objectivos, a não ser que comeces a pensar como os irás atingir, acabarás por simplesmente não ter eficácia. Ter uma lista de sonho é algo poderoso. No entanto, não adianta ter a lista se depois não trabalhares para construir essas relações.

Muitas vezes, o que nos detém na vida tem menos a ver com a qualidade do nosso trabalho do que com a qualidade da nossa coragem e ambição. Quando estás a tentar fazer algo ambicioso é muito importante encontrares alguém que te mantenha alinhado, que te encaminhe. Alguém com quem te possas encontrar regularmente para rever os teus objectivos e assegurar que estás a fazer progressos. Todos precisamos de alguém que nos mantenha no caminho – o grão de areia na engrenagem, por assim dizer. Por vezes a nossa consciência simplesmente não é suficiente.

Porque é que tudo isto é tão difícil? Falando psicologicamente, estamos construídos para evitar o perigo, para nos mantermos na nossa zona de conforto. A parte do nosso cérebro responsável por assegurar que nos mantemos de pé e que evitamos obstáculos, e que continuamos a respirar está programada para nos manter fora de perigo. Isto quer dizer que, quando tentamos fazer algo novo, algo desafiante, essa parte do cérebro diz-nos “não, não queres fazer isso, há um risco envolvido – fica em segurança, fica na tua zona de conforto”. Esta é a raiz da procrastinação – e tens de te forçar a romper com ela.

Aqui está o que deves fazer, passo a passo:

1.    Faz a tua lista de sonho
2.    Encontra alguém que te mantenha no caminho – alguém que respeites
3.    Faz o trabalho, progressivamente
4.    Descobre quem são os “gatekeepers” (pessoas influentes que podem abrir portas) e constrói relações com elas – passo a passo.
5.    Mantém-te perto das pessoas que apoiam o que estás a fazer e irradiam calor e energia na tua direcção
6.    Mantém-te distante daqueles que te consomem ou tentam diminuir os teus esforços
7.    Prepara-te para fazer coisas fora da tua zona de conforto
8.    Lembra-te – Para teres sucesso, tens de ultrapassar a resistência e desafiar-te

Há um livro brilhante sobre a resistência e a procrastinação chamado “The War of Art”, por Stephen Pressfield. Trata-se de um escritor e historiador, mas compreende perfeitamente a procrastinação e a forma de funcionar do bloqueio que os artistas por vezes sentem. Se é o teu caso, ganharás muito ao ler este livro.

Faz a lista – e boa sorte!

Pete Mosley, autor, editor da revista craft&design e coach de negócios criativos, passa uma grande parte do seu tempo com artistas e artesãos que querem elevar o seu perfil e começar a trabalhar a um nível mais elevado. Os seus artigos aparecem em todas as edições da revista craft&design. Tem um livro chamado Make Your Creativity Pay, que publicou o ano passado. Sabe mais sobre o livro em www.makeyourcreativitypay.com.
Podes ler mais artigos no seu blog em www.petemosley.com, ou acompanhá-lo no Twitter (@petemosley).

Deixa o teu Comentário