9 Coisas que os bailarinos excepcionais fazem

ABalletStory

Foto: Andréia Salame

1. Estabelecem objectivos

Estabelecer objectivos é um aspecto importante para ser excepcional enquanto performer, coreógrafo, ou professor.

Os objectivos guiam as tuas acções de forma a cresceres e seres feliz na dança e na vida. Não tenhas medo de perseguir algo que te entusiasme, mesmo que pareça impossível ou inatingível.

Decide o que queres: ser o melhor, o mais flexível, extremamente criativo, seja o que for. Depois aponta para o topo e planeia do fim para o princípio, percebendo os passos que tens de atingir a partir da situação onde te encontras. O facto de dividires o objectivo nestes pequenos passos ajudar-te-á a agir para o atingires.

Por exemplo, escreve os teus objectivos para os próximos 6 meses. Determina o que cada um implica, e depois especifica 3 passos a executar. Dá o primeiro passo agora. Sê tão específico quanto possível.

2. Estão sempre abertos a novas oportunidades

Os bailarinos famosos não param depois de atingir os seus objectivos. Em vez disso, mantêm-se disponíveis para o que vem a seguir.

“O sucesso leva ao sucesso” Dr. BJ Fogg

Atingir um grande objectivo cria vontade e dá confiança para atingir o próximo. As capacidades ganhas e os contactos criados em experiências anteriores dão-te a oportunidade de os usares no próximo objectivo.

3. Não têm medo de falhar

O pior cenário nunca é tão mau como pensas, desde que trabalhes e aprendas com os teus erros e com os dos outros! Podes sempre ganhar o que foi perdido. Desafia-te a sair da tua zona de conforto. Faz todos os dias pelo menos uma coisa que te assuste.

Por exemplo, se te sentes desconfortável em frente ao público, sai e faz uma pequena rotina  de dança, ou improvisa na rua.

Pensa no próximo desafio e conquista-o.

O que vês durante um espectáculo é o produto final. Por detrás, esconde-se imenso trabalho e dedicação do artista, e muitos anos de erros e lições.

Uma total dedicação e foco forte ajudarão a ultrapassar os obstáculos que aparecem.

“Os obstáculos são o que vês quando tiras os olhos do objectivo” Vince Lombardi

4. Fazem o trabalho

Não há sucesso da noite para o dia. Tens de trabalhar no sentido dos teus objectivos. Foca-te em fazer pequenos melhoramentos contínuos, seja na técnica de dança, na flexibilidade, na produtividade, etc.

Se queres melhorar a tua espargata, foca-te num par de exercícios específicos e treina todos os dias. A consistência e a repetição dos teus esforços levarão a grandes ganhos.

Não te esqueças que “a prática torna-se permanente”. Encontra a técnica ou método de dança que se adequa ao teu corpo e interesses.

Mede o teu progresso. Desenvolve hábitos que te ajudem a ser persistente e focado no que queres realizar.

5. Nunca param de aprender

Por mais famoso que seja um coreógrafo, professor, ou bailarino, todos tem algo em comum – curiosidade e fome de conhecimento.

Nunca deixam de ser pessoas interessadas e ansiosas por novas descobertas, ou pelo que podem descobrir com os seus alunos, público, ou feedback. Aprendem pela experiência e tomam decisões informadas.

Alimenta a tua curiosidade!

6. Desejam ser diferentes

Se isto significa destacares-te da multidão, e não seguires a mais recente moda num movimento de dança, fá-lo. Sê o primeiro a tentar fazer algo de uma forma que surpreenda. Questiona o status quo.

“Diferente é melhor quando é mais eficaz ou mais divertido” Tim Ferriss

Interessa-te pelo tema do teu trabalho, mesmo que isso signifique que tens de tomar um caminho diferente do de outros bailarinos que conheças.

Aborda coreógrafos ou bailarinos famosos com quem queres trabalhar, ou que queres que sejam teus mentores. Serás notado, porque a maioria das pessoas é relutante em comunicar com aqueles que já têm sucesso.

Torna-te familiar com o sentimento de desconforto através da prática. Isso vai melhorar o teu desempenho e confiança enquanto artista.

7. Tornam-se “vendedores”

Quer queiras encontrar o teu trabalho de sonho como bailarino, ter a tua própria companhia de dança, ter um estúdio, etc., terás de aprender a vender.

Isso quer dizer que tens de ser capaz de explicar a lógica e benefícios de uma decisão ou posição. Vender é convencer os outros a trabalhar contigo, nos melhores termos possíveis.

Para encontrar financiamentos, bolsas de estudo, residências, e outros, tens de ser capaz de negociar e lidar com a rejeição – a principal companhia de um bailarino.

“Às vezes não é o que dizes, mas como o dizes”. Ser confiante e genuíno ajuda-te a comunicar e a criar relações de longo prazo.

Capta a atenção das pessoas, fá-las interessarem-se. Vender tem tudo a ver com comunicação eficaz.

8. Rodeiam-se de pessoas positivas

Sê gentil e genuíno, e conta que as pessoas com quem passas tempo também o sejam. Provavelmente já ouviste dizer que és a média das cinco pessoas com quem passas a maior parte do tempo!

Encontra pessoas inspiradoras que te tragam alegria e te ajudem a avançar, e não te esqueças de devolver o favor.

Procura influências positivas fora do teu círculo social habitual. Terás novas ideias, e enriquecerás a tua vida e visão artística. Isso vai ajudar-te a encontrar colaboradores fora do teu campo, tais como músicos, fotógrafos, pintores, e outros.

9. Sempre:

  • Pedem ajuda
  • Dizem obrigado
  • Pedem desculpa
  • Admitem erros
  • Divertem-se à sua própria custa
  • Encorajam as pessoas com quem trabalham
  • Tentam, falham, e têm sucesso fazendo.

Artigo escrito por Mihaela Griveva, autora do site www.dancingopportunities.com.

Deixa o teu Comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.