DDD Pro 2019 – Workshops de Dança (Porto)

O DDD PRO é um segmento do DDD — Festival Dias da Dança que promove a formação junto de bailarinos profissionais ou estudantes de dança pela realização de workshops de média e longa duração.

Nesta 4ª edição, o Festival terá, novamente, um módulo dedicado aos profissionais e estudantes de dança entre os dias 22 de abril e 10 de maio, através de workshops com Tom Weksler, Marcelo Evelin, Susan Klein, Thiago Granato, Vera Mantero e João dos Santos Martins.

O valor dos workshops do DDD PRO inclui também o Passe Pro do DDD — Festival Dias da Dança com 5 bilhetes à escolha.

Informações sobre os Workshops:

• 22 — 26 ABRIL (10:00 — 15:45) / 200€ •
Tom Weksler | “Movement Archery”

O objetivo deste workshop é dar espaço para pesquisas pessoais e apresentar conceitos e ideias que considero inspiradoras e enriquecedoras para os meus trabalhos artísticos.

Tom Weksler tem praticado artes marciais e diferentes formas de disciplinas acrobáticas desde cedo. Formou-se, em 2009, na “The Workshop For Dancers and Choreographers in Haifa”. Desde 2010, dança com “Inbal Pinto e Avshallom Pollak Dance Company”, participando em produções da companhia em vários teatros e festivais por todo o mundo. Atualmente, tem apresentado por todo o mundo “Collective Loss Of Memory” – coreografado por “Rootlessroot” e produzido por “Dot504”. Desde 2017, tem dançado com Guy Nader e Maria Campos Dance Company. Como criador, tem estado ativo desde 2012 e bastante interessado na colaboração artística e na expressão multidisciplinar. Colaboraram com Weksler em criações passadas: Mayumu Minakawa, Yogi Dekel, Almog Loven, Matt Mulligan e Roser Tutusaus. Os seus workshops de movimento já se realizaram em escolas de dança, escolas de circo, dojos e companhias profissionais por todo o mundo.

• 27 — 28 ABRIL (11:00 — 16:00) / 100€ •
Marcelo Evelin | “A Invenção da Maldade”

Este encontro teórico-prático parte da sua última criação “A Invenção da Maldade”. De forma horizontal e informal, a proposta é abrir o canteiro de obras desta criação, compartilhando práticas físicas e performativas e as discussões conceituais que inspiraram o processo.

Marcelo Evelin nasceu no Piauí (Brasil), é coreógrafo, pesquisador e intérprete. Trabalha com dança desde 1986, tendo colaborado com vários artistas e linguagens, em projetos envolvendo teatro físico, música, vídeo, instalação e ocupação de espaços específicos. É criador independente com a sua companhia Demolition Incorporada, criada em 1995, e lecciona na Escola Superior de Mímica de Amsterdão, na Holanda.
Orienta workshops e projetos colaborativos em vários países da Europa, assim como nos Estados Unidos da América, África, Japão, América do Sul e Brasil. Gestor e curador, implantou em Teresina, no Brasil, o Núcleo do Dirceu (2006-2013), um coletivo de artistas independentes e uma plataforma de pesquisa e desenvolvimento para as Artes Performativas Contemporâneas. Em 2016 criou, em Teresina, com a gestora cultural Regina Veloso, o CAMPO, um novo espaço para se pensar, fazer e difundir arte e outras disciplinas e, como parte dele, o estúdio Demolition Incorporada. Os espetáculos “Matadouro” (2010) e “De repente fica tudo preto de gente” (2012) (já apresentados no Teatro Municipal do Porto em março de 2015 e outubro de 2014, respetivamente) foram apresentados em mais de 18 países. Com a participação de mais de 300 performers de diferentes nacionalidades, “Batucada” (2014), um “acontecimento performático”, segue em difusão.

• 29 ABRIL — 03 MAIO (11:00 — 16:00) / 200€ •
Susan Klein | “Klein Technique™”

Vamos concentrar-nos num conceito fundamental da Klein Technique ™ – movimento a partir do tecido estrutural e energético mais profundo do corpo: o osso. Será explorada a anatomia e a função de músculos como – o psoas, os isquiotibiais e a pélvis.

Susan Klein tem vindo a desenvolver e a ensinar, desde 1972, na Klein Technique™ e a dar aulas, diariamente, em Nova Iorque, no seu estúdio The Susan Klein School of Movement and Dance. Desde 1989, tem viajado por todo o mundo, orientando workshosps intensivos na Klein Technique™. Klein Technique™ é o resultado de uma lesão séria no joelho, tendo sido desenvolvido a partir do processo de recuperação por que passou Klein. Serve como uma forma de as pessoas trabalharem com as suas lesões individuais, entender e melhorar o funcionamento dos seus corpos, cuidarem-se e tornarem-se melhores bailarinos. As suas principais influências para o desenvolvimento do seu trabalho são Irmgard Bartenieff, Dr. Fritz Smith e Professor J. R. Worsley.

• 4 — 5 MAIO (10:00 — 14:00) / 100€ •
Thiago Granato | “Coreoversações”

Através de especulação conceitual, pesquisa de movimento, composição coreográfica e escrita performativa, Thiago Granato irá compartilhar suas metodologias de criação em situações de trabalho onde discussões em torno de genealogia, autoria, apropriação, autonomia, ausência e presença na dança contemporânea serão incorporadas em práticas performáticas individuais e coletivas.

O performer e coreógrafo brasileiro Thiago Granato vive em Berlim. Os seus trabalhos foram apresentados no Brasil, Uruguai, Israel, Espanha, Alemanha, Suécia, Itália, França, Líbano e Coreia do Sul. Colaborou com Lia Rodrigues, Cristina Moura, Mathilde Monnier, Jefta van Dinther e outros. Participou no programa Ex.e.r.ce 8 do Centre chorégraphique national de Montpellier, e leciona no Cullberg Ballet, em Estocolmo, no Departamento de Dança Moderna de Teatro do AHK, em Amesterdão, e em outros locais. Em 2013/14, estudou na Akademie Schloss Solitude, em Estugarda, onde desenvolveu o atual projeto, “CHOREOVERSATIONS”, que combina educação, pesquisa, criação e produção de uma trilogia de solos de dança.

• 4 — 5 MAIO (14:30 — 19:30) / 140€ •
Vera Mantero | “O Corpo Pensante”

A relaxação, o uso da voz, a escrita, a respiração e a associação livre são alguns dos meios a serem usados neste workshop por forma a chegarmos aos movimentos, ações, estruturas e desejos de composição que se encontram neste momento em nós. Exploraremos alguns deles separadamente de forma a incorporá-los mais tarde em processos de improvisação mais longos ou complexos, ou mesmo em processos de composição. Serão também importantes os estados particulares de consciência, a atenção a sinais exteriores e interiores (awareness), o uso do espaço e a exploração de objetos e materiais. Ironia e mãos vazias levar-nos-ão mais longe ainda.

Vera Mantero estudou dança clássica com Anna Mascolo e integrou o Ballet Gulbenkian entre 1984 e 1989. Tornou-se um dos nomes centrais da Nova Dança Portuguesa, tendo iniciado a sua carreira coreográfica em 1987 e mostrado o seu trabalho por toda a Europa, Argentina, Brasil, Canadá, Coreia do Sul, EUA e Singapura. Desde 2000 dedica-se também ao trabalho de voz, cantando repertório de vários autores e cocriando projetos de música experimental. Em 1999 a Culturgest organizou uma retrospectiva do seu trabalho até à data, intitulada “Mês de Março, Mês de Vera”. Representou Portugal na 26a Bienal de São Paulo 2004, com “Comer o Coração”, criado em parceria com Rui Chafes. Em 2002 foi-lhe atribuído o Prémio Almada (Ministério da Cultura Português) e em 2009 o Prémio Gulbenkian Arte pela sua carreira como criadora e intérprete.

• 6 — 10 MAIO (10:00 — 15:00) / 200€ •
João dos Santos Martins | “dançasujeitocoreografia”

Partindo de uma análise de regimes coreográficos estabelecidos enquanto sistemas de relação, propõe-se a leitura, discussão, construção e prática de diferentes partituras. Pela sua especificidade, situada não no artesanato do corpo, mas na forma como se ativam determinados parâmetros e protocolos de relação, estas partituras implicam uma abertura entre o objecto coreográfico e o sujeito que o interpreta, ativa e atualiza a cada momento. Essa relação, mais do que preestabelecida, é uma dinâmica que está sempre em negociação e expressa um conflito entre o sujeito que dança e a coreografia que o faz dançar. Procurar os pontos de intersecção entre dança e coreografia, e como ambas interagem no fazer aparecer de uma e outra, será o princípio condutor do workshop regido por uma dinâmica colectiva de partilha de conhecimentos.

João dos Santos Martins nasceu em 1989. Trabalha como coreógrafo e intérprete desde 2008, combinando o seu trabalho de autor com múltiplas colaborações manifestadas em peças como “Le Sacre du Printemps”(2013) com Min Kyoung Lee, “Autointitulado” (2015) com Cyriaque Villemaux e “Antropocenas” (2017) com Rita Natálio.

Organização
Dias da Dança — Associação de Artes Performativas, Teatro Municipal do Porto – Rivoli . Campo Alegre / Câmara Municipal do Porto

Produção
Relevo Residual / Sekoia – Artes Performativas

Data limite de inscrições
até 5 dias antes do início do workshop

Local
Porto, Festival DDD – Dias da Dança

Inscrições em: https://bit.ly/2QDSxoH

Contactos
Em caso de dúvida, contactar dddpro@festivalddd.com

Mais informações

Tipo

Formação

Disciplinas

Dança

Localidade

Porto