Fundação GDA apoia formação de artistas no estrangeiro

O programa destina-se aos profissionais da dança, música e teatro que queiram aprofundar os seus conhecimentos fora do país. Esta iniciativa irá “complementar a atividade profissional dos artistas com ações que representam uma valorização e um desenvolvimento para as suas carreiras”, afirma Mário Carneiro, diretor-geral da Fundação GDA.

A Fundação GDA lançou um novo programa de apoio à formação e especialização internacional de artistas portugueses. O programa de capacitação profissional destina-se a músicos, atores e bailarinos que procuram aprofundar os seus conhecimentos teóricos e práticos no estrangeiro. O objetivo é projetar a carreira dos artistas intérpretes ou executantes e incentivar a sua formação ao longo da vida.

“Este programa é uma oportunidade para os artistas fazerem uma formação especializada fora do país. A posição periférica de Portugal e a situação precária dos nossos artistas têm dificultado o acesso a trabalhos em redes internacionais e à atualização de conhecimentos no estrangeiro”, afirma Mário Carneiro, diretor-geral da Fundação GDA. “É através do contacto com outras realidades que os artistas expandem os seus horizontes, desenvolvem conhecimentos e aperfeiçoam as suas técnicas de trabalho artístico e cultural, o que não só complementa a sua atividade profissional como também contribui para o desenvolvimento das artes e da cultura nacionais”.

O programa de Apoio à Formação e Especialização Internacional reforça a política levada a cabo pela Fundação GDA nos últimos anos de suporte à internacionalização dos artistas portugueses, juntando-se aos apoios à participação em festivais de showcases internacionais, à circulação de espetáculos e ao trabalho desenvolvido em torno dos fundos europeus, entre outras dinâmicas, iniciativas.

O novo programa destina-se a artistas intérpretes e executantes – com uma atividade profissional regular ou uma licenciatura na respetiva área artística – que tenham interesse em participar em workshops, masterclasses, cursos livres, ações de formação, conferências, encontros em redes internacionais ou residências artísticas no estrangeiro.

A Fundação GDA prevê, até ao final do ano, um financiamento global de 50 mil euros para cobrir despesas com a inscrição, a deslocação e a estadia das pessoas candidatas selecionadas. Prevê-se que no próximo ano o programa decorra logo a partir de janeiro.

Para além das ações presenciais no estrangeiro, poderão também ser apoiadas participações online. O programa conta com um júri externo de quatro especialistas nas áreas em causa, estando as candidaturas abertas em permanência. O programa encerra após ter-se esgotado o orçamento previsto. O regulamento já pode ser consultado no site da Fundação GDA (aqui), e as candidaturas poderão ser apresentadas online, num formulário próprio no Portal do Artista.

Para mais informação consulte:

Mais informações

Tipo

Oportunidade

Disciplinas

Outra