Apenas algumas anotações de bairro

Por Keli Freitas Com uma caneta chinesa comprada dos nepaleses na rua do Zaire, anoto meu telefone no caderno francês da minha colega do Japão que não sabe onde fica a estação do metrô de Roma. Tivemos de pedir à professora de Estudos Portugueses para falar em inglês porque as italianas não estavam a perceber […]

a chinesa que tomava conta da reprodução dos pandas chineses

Por Ondjaki – Sabe onde posso encontrar os seus contos? – Nas livrarias – disse com tom óbvio. – Não? – Esse foi o meu raciocínio mas, como sabe, não leio chinês. – Que línguas pode compreender? – Português, inglês, espanhol. E, por vezes, julgo compreender a língua das mãos e dos gestos de cada […]

Ciclo Antipríncipes, de Cláudia Gaiolas

Todos os dias somos bombardeados por feitos heroicos de personagens ficcionadas que deitam raios laser pelas vistas ou cuja força é capaz de parar um comboio em pleno andamento. A elas se juntam, já extemporâneas, as divas dos contos de fadas cujo pó se torna cada vez mais premente sacudir. Apesar de assistirmos a um […]

Rarefação

Por Inês Lampreia Decorrida a ação principal, o ator surgiu novamente em palco e, recuperando os modos do teatro da antiguidade clássica, proferiu o epílogo de forma humilde, solicitando alguma compreensão do público: “E assim entrámos na década da rarefação.  ̶  disse, de olhos fincados na plateia  ̶  Os escritores do futuro serão rarefeitos. Virão […]

Coffee Break Episódio 60: Tempo desejado, imposto ou negociado

O Periferias Centrais surgiu em 2018, com o objetivo de refletir e desmistificar os conceitos de “centro” e “periferia”, evidenciar a massa crítica que existe em cada lugar, partilhar ideias e métodos de trabalho e criar uma base de apoio entre colegas. Hoje ouviremos o segundo de quatro debates trimestrais, que teve por título “Tempo […]

Aulas de afogamento

Por Keli Freitas Nunca fui boa em natação. Eu afundo. Durante algum tempo, em pequenas, eu e minha irmã fizemos aula de natação. Ela descobriu um grande talento inato. Eu descobri que afundo. Há poucos dias afundei no mar da praia da Laginha, na ilha de São Vicente, em Cabo Verde. É um mar de […]

V, dos auééu

O calendário marcava o décimo dia de novembro quando, nas respetivas redes sociais, a companhia de teatro auééu confirmava o reatar de relações. Após um período conturbado para o coletivo – que quase colocou em causa a sobrevivência de um dos mais promissores grupos da cena nacional – os respetivos seguidores puderam respirar de alívio […]

uma gigantesca borboleta de areia

Por Ondjaki há dias em que os sonhos nos trocam a pele, aprendemos assim a respirar debaixo de tanta areia, como que imitando a água; baile livre e lento, se o corpo fosse (um) devagar n(um)a dança onde a areia fosse quase o meu corpo ou preso ou móbil; uma, digamos assim, gigantesca borboleta de […]

Crónica de um Diário Gráfico

Por Rachel Caiano Gosto de utilizar o diário gráfico como um bloco de notas, notas estas que podem ser: esboços, apontamentos escritos, listas de compras, poemas, moradas, números de telefone, lembretes etc. Este espaço é um espaço de liberdade, porque admite o erro e a mistura de registos. O diário é também uma forma de […]

Tá difícil falar de coisa bonita

Por Keli Freitas Tá difícil falar de coisa bonita, tá difícil falar de coisa triste, tá difícil falar de coisa boa, tá difícil falar de coisa ruim, tá difícil falar. Tô precisando ficar calada um pouquinho. Às vezes é o que dá. * Lembrei de uma vendedora de cerveja que vi há séculos numa rua […]