Coffeepaste recomenda (XLII)

Concerto: Adriana Calcanhotto
200_adrianaAdriana Calcanhotto volta a Portugal para dois concertos em Lisboa, na Culturgest, nos dias 12 e 14 de Abril (sexta e domingo, respectivamente).
A cantora brasileira apresenta-se no formato que lhe é mais natural: a solo, acompanhada apenas pela sua guitarra. Intimista, portanto, como mais gostamos de Calcanhotto.
A própria avisa que não se esforça por ter um alinhamento coerente e pensado, com a garantia de que não faltarão canções antigas – “aquelas das quais estava com muitas saudades” – bem como do mais recente “Micróbio do Samba”, editado em 2011.

Evento: Bairro-mente
200-menteAs coordenadas da nossa identidade são dadas pela distância que colocamos entre nós e os outros.
Deixamo-nos contaminar, fundir e aculturar pelas afinidades.
Um frente-a-frente ou uma vizinha do lado. Um versus ou uma parceria.
Nunca antes o “outro” estendeu tantas pontes para o “eu”.
Bairro-mente acontece no Teatro do Bairro, em Lisboa, a 13 de Abril de 2013, a partir das 23:00 horas. Em palco estarão artistas que responderam ao desafio de serem cúmplices numa noite que promete surpreender, em homenagem aos 500 anos do Bairro Alto.
Programa: Teresa Silva & Filipe Pereira; Rafael Alvarez & Carlota Lagido & Paulo Guerreiro; Celina da Piedade & Manuel Amarelo; Rita Manso & Sérgio Diogo Matias; Tiago Cadete & Bruno Huca; Paula Só & Tobias Monteiro; João Pedro Mamede & Catarina Rôlo Salgueiro.
Apresentação:Filomena Cautela
DJ set: António Almada Guerra, Cláudia Armada
Formato: Cada artista convidado terá de desafiar um outro artista de uma área criativa diferente. As duplas assim formadas têm apenas oito minutos para apresentarem um objecto artístico inspirado no tema proposto. A liberdade criativa é total e não há limitações para além das que resultem das condições do espaço.
Entrada: € 10,00 com direito a bebida de oferta

Exposição: Clarice Lispector – A hora da Estrela
200_clariceCuradoria: Julia Peregrino e Ferreira Gullar
De 5 abr 2013 a 23 jun 2013  |  10:00 – 18:00  |  Encerra às segundas
Galeria de exposições temporárias do Museu Gulbenkian
No ano em que passam 35 anos sobre a morte de Clarice Lispector, a Fundação Gulbenkian apresenta a exposição A hora da Estrela com textos, fac-símiles, fotografias e documentos pessoais de uma das mais destacadas vozes da literatura brasileira.
Esta exposição está integrada nas comemorações do Ano do Brasil em Portugal.
http://www.gulbenkian.pt/object160article_id4117langId1.html

Espectáculo: Pequenas Comédias
200_PequenasComediasde António Pires a partir de textos de Georges Feydeau
Com Alexandra Rosa, Graciano Dias, João Araújo, Pedro Diogo, Sofia Brito
Numa Primavera em que tudo nos parece quererafastar do riso, o Teatro do Bairro e o encenador António Pires decidiram regressar ao registo de comédia. A escolha recaiu em Georges Feydeau, dramaturgo francês nascido em Paris, em 1862.
Considerado por muitos o maior autor cómico depois de Molière, renovou a técnica da comédia de vaudeville, elevando o seu padrão literário a partir de irresistíveis farsas caracterizadas por situações levadas ao limite do absurdo e por uma técnica perfeita ao serviço de divertidas intrigas.
“Pela Janela” e “Amor e Piano” foram as duas primeiras comédias escritas, aos vinte anos, pelo jovem Feydeau. A primeira nasce de uma situação rocambolesca, uma mulher entra em casa de um homem desconhecido que, inesperadamente corteja; a segunda apresenta uma confusão clássica da “mistaken identity”. Começava o “milagre Feydeau” e a revivificação do género moribundo do “vaudeville”.
De uma frescura quase liceal, de uma graça quase adolescente, nem as peças breves nem os monólogos de Feydeau são mera juvenília. Elas revelam já a fantasia e a destreza verbal e “mecânica”com que viria a deliciar plateias de todo o mundo.
Teatro do Bairro, Lisboa
Quarta a Sábado . 21.30
Domingo . 17.00
12,5€

Deixa o teu Comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.