Fernanda

Quando:
6 de Dezembro, 2013@9:30 pm_10:30 pm
2013-12-06T21:30:00+00:00
2013-12-06T22:30:00+00:00
Onde:
Teatro Garcia de Resende
Praça Joaquim António de Aguiar
7000-510 Évora
Portugal
Custo:
4€
Contacto:
Teatro Garcia de Resende
266703112

fernandaErnesto e Fernanda
Fernanda não é propriamente um espectáculo. É uma celebração, uma elegia ritual que na tristeza funda do acontecimento morte celebra um amor impossível, amor passado e presente, um nome, Fernanda, o corpo e o seu espectro: “todos os teus odores, todas as tuas cores, todos os teus ruídos, me cingem, impelem, para dentro de mim próprio” […] “realizaste o único verdadeiro milagre, o do encontro na terra, cujo sentido se encontra gravado a letras de fogo no mais profundo de mim mesmo”. Ernesto escreve Fernanda como luto imediato e suicida – morre pouco depois da escrita do livro, a Fernanda morreu ensaiando o anjo de As Barcas, de Gil Vicente, no Teatro Nacional de São João.

Encontraram o corpo, caído na alcatifa, no quarto do antigo Hotel Batalha, e sobre a cama um livro, a cigarreira e um colar. Os actores morrem assim, entre um papel e outro, fora de casa, fumando cigarros cortados ao meio entre palavras sabidas de cor, a fazerem de anjos – ou de diabo.

Prosas e poemas de Fernanda, de Ernesto Sampaio  encenação Fernando Mora Ramos  direção de ensaios e dramaturgia Isabel Lopes  dispositivo cénico e figurinos Isabel Lopes, Fernando Mora Ramos  criação sonora e sonoplastia Carlos Alberto Augusto  desenho de luz  Nuno Meira
interpretação Joana Carvalho, Fernando Mora Ramos

Deixa o teu Comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.