GISELLE

Quando:
29 de Abril, 2015@9:00 pm_11:00 pm
2015-04-29T21:00:00+01:00
2015-04-29T23:00:00+01:00
Onde:
Teatro Camões
Passeio Neptuno
1990 Lisboa
Portugal
Custo:
5€ a 25€
Contacto:

cnb_giselle_detalheEm 1827, com a estreia de Maria Taglioni no papel titular de La Sylphide, inicia-se a era romântica da dança.

O Romantismo, de certa maneira, a corrente de contra-resposta à Revolução Industrial, confere à emoção o lugar central cuja figuração se encontra amplamente representada em naturezas indomáveis, patente nas telas de Casper David Friedrich, ou como algo de sobrenatural e de oculto, tão evidente na poesia de Edgar Allan Poe. Mas o Romantismo foi também a revolta contra uma aristocracia dominante e rebuscada cujo oposto foi encontrado ao glorificar a simplicidade e a pureza da vida campestre.

É por esta razão que Giselle é o bailado romântico mais que perfeito. O 1 º ato narra de como a inocência campestre pode ser vítima de uma aristocracia traidora e calculista; o 2º ato, dito o ato branco, desenrola-se num ambiente sobrenatural onde a mulher etérea surge dividida entre a vingança e a redenção.

O uso da técnica de pontas, à época ainda muito rudimentar, vinha ao encontro da ideia romântica de elevação representada por seres esvoaçantes e imponderáveis, fazendo da dança um veículo privilegiado do Romantismo. Possivelmente em nenhuma outra altura, a dança foi tão sinónimo de espetáculo total.

Georges Garcia coreografia, recriação e encenação segundo Jean Coralli, Jules Perrot, Marius Petipa e Théophile Gautier
Adolph Adam música
Ferruccio Villagrossi cenários
Cristina Piedade desenho de luz
Figurinos tradicionais, gentilmente oferecidos pela Fundação Calouste Gulbenkian
Orquestra de Câmara Portuguesa interpretação musical · Pedro Carneiro direção musica

Deixa o teu Comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.