De mim não posso fugir, paciência!

Quando:
31 de Janeiro, 2018@9:00 pm_9:45 pm
2018-01-31T21:00:00+00:00
2018-01-31T21:45:00+00:00
Onde:
São Luiz Teatro Municipal
R. António Maria Cardoso 38
1200-026 Lisboa
Portugal
Contacto:
São Luiz Teatro Municipal
213 257 650
A besta que temos dentro
Que medo!
Fecho os olhos e vejo
Cenas de filme de série B,
Sangue, vísceras, violência!
Degredo!
Ao centro um ser malfazejo
Se deleita, sou eu, e quê?
De mim não posso fugir, paciência!
Tão cedo!
Fecho os olhos e até o ensejo
Besta sedenta de sangue A O B,
Mais ou menos, estou só, com licença!
Menos dedo,
Um esguicho de ser vejo,
Somos tantos, besta, vítima, mais quê?
Sozinhos, todos nós, mental ciência!
Segredo:
Agora posso o desejo,
De selvagem ser. Nenhum outro se vê.
E expandir-me, e misturar-me com o espaço da ausência!
Patrícia Caldeira
Coreografia e direção: Tânia Carvalho;
Intérpretes: Anaisa Lopes, Luís Guerra, Maria João Rodrigues, Ricardo Vidal e Tânia Carvalho;
Música: Tânia Carvalho (a partir de trechos de música clássica para piano);
Texto: Patrícia Caldeira;
Desenho de luz: Anatol Waschke;
Direção técnica, Adaptação e Operação de luz: Zeca Iglésias;
Figurinos: Aleksandar Protich;
Produção: Tânia Carvalho;
Produção (até dez 14): Bomba Suicida;
Produção executiva e Difusão: João Guimarães;
Apoio na residência e criação artística: Uzès Danse;
Apoio: Fundação Calouste Gulbenkian, TNDM II, Direção Geral das Artes do Governo de Portugal, TanzWerkstatt
Coprodução: O Espaço do Tempo

Deixa o teu Comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.