O ESCURIAL

Quando:
14 de Março, 2014@9:30 pm_11:00 pm
2014-03-14T21:30:00+00:00
2014-03-14T23:00:00+00:00
Onde:
Teatro da Cornucópia
Rua Tenente Raul Cascais 1
1250-096 Lisboa
Portugal
Contacto:
Teatro da Cornucopia
21 396 15 15

escorialSinopse:
A Satânica Comédia
Tenhamos a coragem de entrar no universo de Michel de Ghelderode: excessivo, grotesco, trágico, humano. Em “O Escurial”, peça de 1927, estão todos os condimentos do caldeirão negro e absurdo onde o autor flamengo cozinhava a forma como via o jogo da vida e da morte e todas as suas misérias, sombras e tentações.
O diabo está à solta, esquecido de que um dia foi anjo. E quem diz o diabo diz o mal, poço negro das almas aonde nenhuma luz alguma vez chegará. “O Rei está triste, o Rei tem um desgosto…”. A rainha, “bela, pura e santa”,  está á beira da morte. O que dá ao monge, figura misteriosa que vai e vem como um fantasma das más notícias, a tarefa de preparar as honras fúnebres. O enlouquecido monarca, sentado num trono putrefacto, sofre “segundo o protocolo” à espera de ser divertido por um bobo da corte que já não o faz rir. O que é que lhe resta? Propor ao animalesco folial uma derradeira farsa, um perigoso e decisivo exercício de representação. E é nessa peça dentro da peça que o verdadeiro lodo das suas relações pode emergir. Num  malabarismo verbal a duas vozes todos os segredos e sabotagens podem ser sugeridos, expostos, lançados à cara um do outro. Como o último lixo que têm à mão

Ficha Artística:
Autor – Michel de Ghelderode
Tradução – Júlio Gesta
Direcção – Dinarte Branco e Tiago Nogueira
Equipa de Produção – Raquel André e Sara Moura
Desenho de Luz – Feliciano Branco
Sonoplastia – Sérgio Gregório
Cenografia – João Prazeres
Figurinos – Marisa Fernandes
Fotografia e Vídeo – Paulo Abreu
Elenco  – Dinarte Branco, Tiago Barbosa e Tiago Nogueira
Produção – Molloy Associação Cultural

Deixa o teu Comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.