Timão de Atenas

Quando:
14 de Abril, 2018@7:00 pm_9:15 pm
2018-04-14T19:00:00+01:00
2018-04-14T21:15:00+01:00
Onde:
Teatro Rivoli
Praça de Dom João I
4000 Porto
Portugal
Contacto:
Teatro Rivoli
22 339 22 01
“Timão de Atenas” é a mais implacável obra de Shakespeare sobre a misantropia e constitui quase um insulto moral à depravação humana, recusando suavizar a angústia e a amargura resultante do embate frontal que se produz no seu seio com a avareza e a ingratidão.

Na sua corrosiva visão da loucura humana, Timão de Atenas assemelha-se a Coriolano pelo desencanto na constatação da prevalência da futilidade comodenominador comum da vida. Ontem como hoje, conflitos políticos terminam em impasses ou na vitória dos oportunistas; a população e seus líderes são instáveis e medrosos; a virtude cede ao interesse. O retrato que Shakespeare faz de nós em “Timão de Atenas” é surpreendente na sua contemporaneidade. Na acuidade da reflexão e critica da natureza política e social da humanidade, por mais globalizada e digitalmente comprimida que esteja. No sarcasmo edesanimo para com a absurdidade trágica da vida. Neste sentido esta peça permanece sombria e desalentadora até o final, constituindo um severo retrato da vilania humana e da corrupção. A ganância humana, com a qual Timão de Atenas está tão ocupada, presta-se ao olhar contemporâneo, pela sua absoluta presença no nosso quotidiano. O que é depressivo na ganância é sua insidiosa normalidade A avareza não parece ordinariamente aterrorizadora, ela é só desagradável, ridícula e incrivelmente tenaz. Por isso, não é de estranhar que os personagens nesta peça, tal como num reality-show, são praticamente todos tipos ou abstrações sociais, despersonalizados e distantes. Não há vilões apenas fracos e tolos.

Nuno Cardoso / Ao Cabo Teatro
Encenação Nuno Cardoso
Tradução Fernando Villas-Boas
Elenco Afonso Santos, António Parra, João Melo, Joana Carvalho, Luís Araújo, Margarida Carvalho, Mário Santos, Miguel Loureiro, Pedro Frias, Rodrigo Santos e Sérgio Sá Cunha
Assistência de Encenação Mafalda Lencastre
Cenografia F Ribeiro
Desenho de luz e Sonoplastia Pedro Lima
Figurinos Fernando Nunes, Nelson Vieira
Música Pedro Lima
Direção de produção Ao Cabo Teatro
Produção Marca de Água
Coprodução Teatro Municipal do Porto, Ao Cabo Teatro, Centro Cultural Vila-flor, São Luís Teatro Municipal, Teatro Aveirense
Apoios Valadares, Pano de Fundo
Duração aprox. 2h20 com intervalo  

Deixa o teu Comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.