Noiserv – Entrevista

Foto de Vera Marmelo

Foto de Vera Marmelo

Noiserv é um dos músicos portugueses mais originais dos últimos tempos. Com um som muito característico e usando instrumentos únicos, produz musica que atrai cada vez mais público. Falámos com ele para saber um pouco mais sobre o seu percurso.

Consegues “arrumar-te” num género musical?
É sempre complicado para quem escreve músicas poder definir um género, eu pelo menos não consigo.

Quais são as tuas principais influências?
A palavra influências acho forte demais, acredito que existe um grupo de músicos que ouvi mais vezes e por esse motivo talvez eles possam estar um pouco por dentro das minhas músicas, entre eles: radiohead, sigur rós, explosions in the sky, etc…

Quais as principais diferenças entre tocar sozinho e tocar em banda?
São coisas realmente diferentes mas que acabam por se completar. Sozinho é um momento muito mais introspectivo enquanto em banda é uma reunião de amigos. Gosto bastante de ter a oportunidade de fazer as duas coisas.

Já tocaste em salas pequenas e em grandes festivais. Que diferenças encontras?
A diferença essencial é que numa sala pequena o momento é apenas para um concerto, enquanto num festival o concerto faz parte de um conjunto de muitos, isso de alguma forma dispersa o momento. No entanto acredito que a música tem de funcionar bem em qualquer palco.

Tens uma disciplina própria para compor, ou é mais ao sabor da inspiração?
Qualquer inspiração tem de ter disciplina senão acaba por se perder. Por esse motivo acho que estão ambas muito presentes na minha composição.

O que te leva a introduzir um novo instrumento no teu arsenal?
Gostar do som e sentir que ele poderá ser importante para completar algo!

Já participaste em vários espectáculos de outros criadores, nomeadamente em teatro. Qual a importância destas colaborações?
Eu acredito que tudo aquilo que faço, todas as pessoas com quem tenho trabalhado, e as diferentes áreas em que tenho tido a  sorte de participar são um dos motivos mais importantes para crescer enquanto músico e enquanto pessoa e são por isso de uma importância gigante.

Como vês o panorama musical português?
Acho que estamos na melhor época para a música portuguesa desde que me lembro. Comparando com há 10 anos atrás é uma diferença enorme.

Mais sobre Noiserv

Deixa o teu Comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.