Saramago, um escritor brasileiro

Por Andréa Zamorano Tudo o que aqui será contado não foi visto, nem testemunhado, muito menos inventado por mim. O autor desta crónica é Antônio Torres.  Essa que vos fala, tomada por um alto grau de irresponsabilidade, pretende ser apenas um instrumento. E para que sejam feitas as devidas vénias e dúvidas não restem quanto […]

O Conto Burocrático do Capitão do Porto e do Diretor da Alfândega

Por José Saramago Quando o capitão do porto entrou no gabinete e viu em cima da mesa a folha de papel azul, acenou ligeiramente com a cabeça e fez uma cara que qualquer observador, mesmo desconhecendo antecedentes e razões, não teria dúvidas em qualificar de irónica, como se a simples presença daquele papel tivesse acabado […]

Parábola do pão

Por Juan Villoro Os governos do mundo anunciam cortes na cultura em nome da economia (ser supremo da teodiceia contemporânea). O paradoxo é que as pessoas sobrevivem ao confinamento graças à cultura. Há muitos séculos, o esforço de lavar roupa supera-se cantando. Churchill assegurava que a Grã-Bretanha ganhou a guerra por não ter fechado os […]

Promover a leitura com a mediação do ecrã

Por Andreia Brites Alice Vieira disse um dia que a culpa de as crianças terem deixado de ler foi das vacinas. Com humor a escritora referia-se aos tempos infindáveis que se passava a recuperar de sarampo ou varicela sem qualquer ajuda, sequer, de uma televisão inexistente. Mais de meio século depois as pessoas, desta feita […]

Volunturismo

Por Andréa Zamorano Paul abriu o mesmo site que os seus colegas de curso haviam utilizado no último período letivo, precisava apenas escolher a experiência que melhor se enquadraria com o seu resumé, “cavar poços artesianos”, “cuidar de crianças num orfanato”, “ensinar inglês”, “ensinar música”, “trabalhar num abrigo de animais abandonados” ou “colaborar em projetos […]

Julián Fuks em direção aos outros

Por Ricardo Viel “Não há sangue dos outros. Em cada um que sangra todos nós esvaímos”, lê-se na epígrafe de A ocupação, romance de Julián Fuks publicado recentemente no Brasil – e previsto para chegar às livrarias portuguesas no mês de abril. A frase que serve como carta de navegação para embarcarmos no livro é […]

Uma cerveja estupidamente gelada

Por Andréa Zamorano Quando o meu pai me mandava ao botequim do Senhor António — que no Rio de Janeiro tornara-se Seu Antônio — buscar uma cerveja “estupidamente gelada”, repetia escrupulosamente as palavras que me haviam sido entregues para que não restassem dúvidas quanto ao produto que o dono do estabelecimento deveria me vender. Essa […]

Voltar a ver Sarah Affonso

Por Sara Figueiredo Costa Duas exposições em cartaz resgatam da privacidade de várias colecções e dos espaços mais discretos de alguns museus a obra de Sarah Affonso, artista cuja obra tem andado afastada do olhar do público, talvez ofuscada pela maior sonoridade dos nomes seus contemporâneos, nomeadamente o de José de Almada Negreiros, com quem […]

Manifesto Feminista

Por Sara Figueiredo Costa Uma mulher com lenço vermelho às bolinhas e a manga da camisa azul arregaçada, exibindo os bícepes, acompanha a frase «We Can Do It!». O cartaz foi criado nos anos 40, nos Estados Unidos, promovendo o trabalho das mulheres nas fábricas durante a II Guerra Mundial e procurando evitar o absentismo […]

A Memória do Quilombo na luta pelo Futuro

Sara Figueiredo Costa Venceu a última edição do Prémio Leya com Torto Arado, um romance ambientado no interior do Brasil onde os ecos do sistema esclavagista e as duras condições de vida se cruzam num quotidiano intemporal. Itamar Vieira Júnior esteve em Portugal a promover Torto Arado e falou com a Blimunda sobre o seu […]