Servir à Mesa ou Os Mandatários dos Sonhadores

Por Guilherme Gomes Ainda no outro dia, num encontro com o Nuno Leão, da companhia Terceira Pessoa, falávamos sobre a implementação de projectos no território. Eu comentei qualquer coisa sobre a responsabilidade da continuidade. Que um projecto que acontece e desaparece poderá ficar na vida das pessoas que se cruzaram com ele como um amor […]

Quatro Esquinas

Por Guilherme Gomes Em tempos terá sido o cruzamento mais frequentado da cidade; ali, onde a rua direita e a rua formosa se encontram, qualquer ideia seguiria o seu caminho como se tivesse entrado na corrente do mundo. Mas isso foi há muito tempo, quando as lojas de rua eram um dos elementos pulsantes da […]

Arte Poética

Por Guilherme Gomes Ela levantou-se, caminha, direita como uma jovem aprendiz de bailarina, para o púlpito. Tem um vestido preto, sobre ele um camiseiro com flores. Diz Bom dia. Agradeço muito estar aqui, agradeço em especial à Maria Andresen. Vou ler um texto muito pequeno. Então, tira do bolso uma folha A4 que desdobra e […]

Oração

Por Guilherme Gomes Talvez tenha havido um tempo, anterior a todos os rituais, em que alguém testemunhou o abraço demorado de dois amantes e esta foi a primeira forma de um casamento. Em conversa com um amigo recente sobre a preparação do dia em que se vai casar, ouço as suas dúvidas sobre a melhor […]

O espectáculo é um acidente

Por Guilherme Gomes Lembro-me: entrou depressa em cena. Não, lento. Sim, entrou lentamente; mas esse momento passou tão depressa, não dei por isso. E quando ele caiu nos braços dela, depois de se atirar, de – não, não foi assim. Como é que aconteceu? Eu lembro-me de o ver nos braços dela, mas não me […]

O Problema da Última Milha

Por Guilherme Gomes O problema da última milha pode ser traduzido para muita coisa na nossa vida. Apresentou-mo o Luís Belo, na sequência da história de uma viagem minha: aparentemente, no envio de encomendas, levar algo de um país para outro é relativamente barato, transportá-lo entre cidades, também. É a “última milha”, a chegada ao […]

Rios Subterrâneos

Por Guilherme Gomes Nas mãos, um ramo de oliveira fino o suficiente para se poder dobrar. Ele chama-se Rodrigues, e passa os dias a conduzir homens de obra em obra; supervisiona, dá ordens, orienta. Quando falo do ramo de oliveira que tem nas mãos, remeto-nos para uma tarde do verão de há dois anos: estou […]