“encontramentos”

Por Ondjaki (…) dentro do perturbador feitiço da explicação: era preciso cultivar o contra hábito da não-explicação; deixar o poema e a poesia fluirem em nós sem a corrente que faz da razão o prego e o martelo e a tempestade inútil – e a maceração; assim, por vezes, se torna libertador e deslizável, fazer […]

Ode lenta a ouro preto

Por Ondjaki Há muitos anos atrás, lembro-me de ter vivido momentos simples e belos em ouro preto; além da noite profunda, da comida intensa e cheia de possibilidades, havia as subidas e descidas de ouro preto. havia a cachaça e um grupo de gente muito jovem que cantava desafinadamente numa praça; mas afinando as suas […]

O Japão ficava tão perto

Por Ondjaki Há pessoas que escrevem a partir de dentro, e por isso qualquer país mesmo exterior lhes aparece com delicadeza e suavidade. É o caso da poeta Paula Tavares (Angola) e o poeta Eduardo White (Moçambique). Esta leitura é uma brevíssima homenagem a esses dois mágicos nomes da literatura universal. Uma espécie de leitura. […]

Aquelas andorinhas

Por Ondjaki Há coisas e lugares que nos voltam de dentro; escolhi palavras cheias de andorinhas que andaram perto e à margem da nossa infância da nossa rua como se ontem já soubéssemos que a saudade era uma palavra a voar ainda por cima dessas que regressam cheias de chuva a pesar sobre a escrita […]