pequenas frases anónimas

Por Ondjaki Durante as aulas de teatro, a professora pediu para inventarmos um diário, e um personagem ou mais de um: o que seria um modo de descansar da vida, pondo nesse diário outras janelas que não frequentávamos no quotidiano. Durante as aulas de teatro, os alunos pensavam que estavam a inventar fugas à vida […]

Almas

Por Patrícia Portela Querido Dimitry, Fui hoje esclarecida (graças a uma entrevista de fundo, publicada num jornal nacional de renome, a uma emigrante russa, de seu nome Olga) sobre a verdadeira diferença entre a alma portuguesa e a alma russa: “Enquanto Camões não hesitou em deixar a namorada afogar-se, escolhendo salvar o manuscrito dos Lusíadas […]

Desenhar do escuro

Por António Jorge Gonçalves As melhores descobertas acontecem sempre por acaso. Numa viagem ao México – na era aC (antes do Covid) –, o pedido de uma amiga levou-me a comprar um monte de lápis brancos de uma marca que não se arranja em Portugal. Guardei um para mim, como quem guarda uma bizarria, uma […]

Maneiras de pescar um McFish

Por Keli Freitas O dia já ia tão mal que achei que almoçar no McDonald’s, e me sentir ainda pior, seria a forma mais razoável de dar seguimento às coisas. Mas como tudo nessa vida dá trabalho, e eu não vou ao McDonald’s há muito tempo, tenho de fazer um esforço intelectual enorme e indesejado […]

o mundo todo mundo

Por Ondjaki como se fosse uma direção, como se fosse um lugar de chegar, como se fosse o lado de dentro do sonho, ou de uma fruta madura, como se fosse a curva do vento, como se fosse o depois do vento, como se fosse a sonoridade dentro da palavra ‘encarnado’, ou até azulado, como […]

Fazer Luz

Por Patrícia Portela Fazer é elaborar, executar, construir. Dar existência a coisas que, se não as fizermos, não o são. É pegar nas coisas, nas ideias, nos planos, com as duas mãos, e oferecer-lhes um lugar para acontecerem. Fazemos uma escada, fazemos uma escola, fazemos uma porta. Faz-se um jantar, faz-se amor, faz-se à medida, […]

Um Livro Mil Vezes Sussurrado

Por Joana Bértholo Na semana passada fui convidada para um debate sobre cultura e sustentabilidade, o que muito me aprouve, dado tratar-se de duas perninhas essenciais à minha centopeia de interesses. Dada a polissemia de um e outro termo, achei bem preparar-me. Abri o bloco de notas. Comecei por me cingir à acepção artística de […]

Fake Plastic Peace

Por Keli Freitas Esses dias, Letícia me contou do filho de um amigo que perguntou: “Pai, táxi é tipo um uber?” Raquel me disse “Tenho saudade dos percursos”, André me falou: “Sinto falta de descansar no metro”. Assim vamos levando. Algum rainbow tem que ser the new black. Esses dias comprei uns fones de ouvido […]

quantas voltas na mão de uma criança…

Por Ondjaki às vezes o poema quer visitar e saltita; brinca entre os dedos da areia, vira o vento para brincar de canoa invisível; muda o corpo dos aromas e as rosas e as mangas, descontroladas, sorriem. às vezes o poema quer desdobrar-se, ganha terreno à música, dá a volta ao mundo e volta a […]

Despacito

Por Patrícia Portela Há um milhão de palavras na língua inglesa– a que tem mais palavras no mundo, acredita-se. Aproximadamente 170 000 destas palavras são de uso corrente. Um dicionário vulgar pode ter até 500 000 palavras, aproximadamente. Um cidadão médio de vinte anos conhece aproximadamente 40 000 palavras mas usa apenas 20 000 para […]