Fake Plastic Peace

Por Keli Freitas Esses dias, Letícia me contou do filho de um amigo que perguntou: “Pai, táxi é tipo um uber?” Raquel me disse “Tenho saudade dos percursos”, André me falou: “Sinto falta de descansar no metro”. Assim vamos levando. Algum rainbow tem que ser the new black. Esses dias comprei uns fones de ouvido […]

quantas voltas na mão de uma criança…

Por Ondjaki às vezes o poema quer visitar e saltita; brinca entre os dedos da areia, vira o vento para brincar de canoa invisível; muda o corpo dos aromas e as rosas e as mangas, descontroladas, sorriem. às vezes o poema quer desdobrar-se, ganha terreno à música, dá a volta ao mundo e volta a […]

Despacito

Por Patrícia Portela Há um milhão de palavras na língua inglesa– a que tem mais palavras no mundo, acredita-se. Aproximadamente 170 000 destas palavras são de uso corrente. Um dicionário vulgar pode ter até 500 000 palavras, aproximadamente. Um cidadão médio de vinte anos conhece aproximadamente 40 000 palavras mas usa apenas 20 000 para […]

Dois filósofos – ou mesmo três

Por Rui Zink Sempre que passo pela Alemanha, tento ir visitar um português radicado há trinta anos numa cidadezinha obscura perto de Dortmund, Altena. Mais do que amigo, o Luís é família, e é o mais divertido e o mais pícaro operário metalúrgico jamais visto na cintura industrial do aço e do carvão. Uma espécie […]

O benefício dá dúvida

Por Keli Freitas Não sei por que a coisa foi assim, mas foi assim: eu era uma criança com muita vergonha de perguntar. Intuía que a falta de certezas era algo muito malvisto, e me apavorava a ideia de que o mundo suspeitasse da vastidão de coisas que eu não era minimamente capaz de compreender. […]

quanto mais o tempo passa / mais se canta a liberdade

Por Ondjaki está proibido brincar / inda se pode roubar / bem devagar ou já com força / podes roubar mais um bocado / se fores do lado errado: / és apanhado / pela má vontade dos que ainda nos mandam / e manda o povo / pro raio que o parta / só que […]

Gabirus

Por Rui Zink Olhe lá, o que é que julga que está a fazer? Está a tirar-me uma fotografia? Desculpe lá, mas não o pode fazer. Posso andar aos caixotes, a vasculhar o lixo dos outros, e sei que já não sou nova nem ninguém me vai pedir em casamento, mas conheço os meus direitos. […]

Artistas de todo o mundo, uni-vos

Por Isabel Garcez Mesmo que Camões tenha tentado colocar Portugal noutro ponto da anatomia do continente, ao proclamar, n’Os Lusíadas: «Eis aqui se descobre a nobre Espanha[1], / Como cabeça ali de Europa toda», a verdade é que a posição anatómica que quase sempre vingou foi a da cauda continental. Também por isso, os movimentos […]

45 anos mais perto do futuro

Por Ondjaki O que me dá saudades do presidente Mujica não é o facto de ele ter andado de volkswagen e com roupas simples; o que comovia era o modo de auscultar as prioridades do seu povo, de acordo com o seu tempo e os dilemas que a (sua) sociedade enfrentava. Por aqui, é preciso […]

As moscas

Por Isabel Garcez Como sabemos, estamos num momento civilizacional em que qualquer coisa pode tornar-se famosa de um momento para o outro – ou de um like para 1.293.480 likes em menos de 15 minutos. E recentemente, se ainda fosse preciso comprová-lo, uma mosca demonstrou-nos isso mesmo. Muitos comentários, memes e afins se fizeram acerca […]