Tania Guerreiro – Entrevista

Desafiando as lógicas institucionais e formais de apoio a artistas, o projecto Self-Mistake implementa, desde 2019, um modelo de curadoria inédito no panorama nacional. O Self-Mistake é um espaço de laboratório e pesquisa artística, lugar de emergência de novas identidades e discursos, concretizando uma democratização do acesso a recursos – financeiros, logísticos, espaços físicos e/ou acompanhamento teóricos – a criadores em fases embrionárias da criação das suas obras. Nos últimos dois anos, este programa passou também pela realização de três mostras de artes performativas alternativa em Lisboa, intituladas “Dançar é a Minha Revolução”. Conversámos com a responsável por este projecto, Tânia Guerreiro.

Foto: CAPTURING YOU || Fictional politics of movement de Ana Libório (Foto Alípio Padilha)

Se quiseres apoiar o Coffeepaste, para continuarmos a fazer mais e melhor por ti e pela comunidade, vê como aqui.

Deixa o teu Comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.